sábado, 8 de agosto de 2015


Adágio com Brio e Allegro Vivace, da Fernanda Pittella


Por: Adriana Aguiar Ribeiro



 A escritora em noite de autógrafos - foto  divulgação

Descobri por acaso os livros da escritora Fernanda Pittella: a colega Sirlei Nascimento de Paula, da cidade de Santos Dumont, a Cabangu, em Minas Gerais, comentou sobre um livro que eu deveria gostar, o "Adágio com Brio - uma aventura Toscana". Sirlei contou que quem emprestou o livro foi a Eliana Pires de Queiróz, que também é conterrânea da escritora e nutre grande admiração e afeto por ela. Daí não perdi tempo e pedi o livro emprestado. De imediato fui seduzida pela sua sinopse, pelas fotos coloridas e suas histórias leves e bem-humoradas. Comecei a sorver as páginas de um só gole, para ao cabo de três dias concluir que a leitura é deliciosa! Fui transportada da Cabangu para a Itália, com os relatos de uma viagem em família pela Toscana, com boas pinceladas de história da cultura e da arte.


Ao saber que Eliana iria a Santos Dumont em um fim de semana, encomendei uma edição do Adágio com Brio para a minha biblioteca e outra para presentear. No retorno da Eliana fui surpreendida, além da minha encomenda, com o segundo livro da escritora: Allegro Vivace – da Província à Provence. Seguindo a mesma linha do primeiro livro, este trata de uma aventura também em família, pela Provence, na França. O livro faz uma gostosa correlação da formosa Provence, com sua amada província do coração, a Cabangu.

Os livros da Fernanda Pittella agradarão aos amantes de boa literatura, poesia, gastronomia, arquitetura e viagens. Além de divertir e instruir, o livro ainda traz boas dicas de lugares para visitar.
 
Podem ser adquiridos na Livraria Asabeça.


Confira abaixo e anote as boas recomendações deste blog!


Livro: Adágio com Brio – uma aventura Toscana


Autora: Fernanda Pittella


Sinopse: Uma família. Uma viagem. Gastronomia. Arquitetura. Poesia. Lindas paisagens. Adágio com Brio — Uma Aventura Toscana é um pouco disso tudo. Escrito num estilo coloquial, divertido, leve e criativo, transporta o leitor para uma viagem com passagens fantásticas, em companhia de uma família espirituosa e barulhenta, que está resolvida a celebrar a vida num dos lugares mais belos da Europa.
"Adágio com Brio — Uma Aventura Toscana está muito além de uma mera narrativa de uma viagem por esse e outros lugares. Esse livro nos apresenta a um novo gênero de literatura, onde a palavra aventura do subtítulo diz muito e diz pouco. É muito mais uma aventura intelectual, artística e memorialística, com destaque evidente para muitas informações gastronômicas. E está entremeada de ficção e muita imaginação. Fazer um texto onde tudo isso seja dosado com equilíbrio é um grande desafio. E a autora conseguiu. A leitura desperta interesse e não se restringe meramente a informações ou pessoais ou cronológicas. Tudo é muito vivaz, sem correrias, adágio, mas com muito brio, com muita alegria, tanto em relação ao que se relata dos lugares, quanto ao que se refere à convivência familiar. Há no texto uma referência dupla muito importante, a da terra — a inexistente Cabangu — e a da memória familiar, seja no Brasil, seja na distante Itália. Memória sempre foi o traço mais forte de toda cultura, porque diz respeito à disputa do ser humano com a perda da memória, a morte. Memória, portanto, é vida, é genos. E é a memória que percorre este aliciante texto." Manuel Antônio de Castro - Professor Titular de Poética da Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro.
 

Livro: Allegro Vivace – da Província à Provence


Autora: Fernanda Pittella

Sinopse: é o segundo livro da escritora mineira Fernanda Pittella, que retoma os personagens do livro Adagio com Brio – Uma Aventura Toscana. Nessa nova aventura, Papamufle, Coccinella e sua barulhenta trupe embarcam rumo à Provence, na França. Embalados pelo aroma da lavanda, a família mineira de Cabangu vai explorar as delícias da culinária francesa, degustando os pratos típicos da região e se encantando com a descoberta das pequenas e antigas cidades provençais. O texto, bem-humorado, é entremeado de passagens divertidas com as quais o leitor facilmente se identificará.
Cabangu se encontra perdida nas montanhas da Mantiqueira, um lugar imaginário onde as tradições mineiras são vividas com o fervor de antigamente, a culinária é a do tempo das avós, o bom-mocismo permanece na província. Em Cabangu a memória se eterniza no não passar do tempo, o real e o fantástico se fundem e se confundem. Apesar de Cabangu, a família de Papamufle esteve sempre disposta a desbravar outros horizontes. Desta vez, o lugar escolhido entre ruidosas tertúlias e almoços de domingo foi uma região muito especial e perfumada ao sul da França: a Provence, um museu galo-romano a céu aberto, circundado por uma natureza ora dramática, ora serena. Allegro Vivace é um andamento musical vivo e acelerado, que traduz com precisão o tom da narrativa que se desenrola entre a província e a Provence.